Pensamento de quarta-feira, 05 de Agosto de 2020

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento 4ェ feira 5 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikhael Aivanhov

“Cada grande período da história da Terra é marcado pela preponderância de um dos quatro elementos: terra, água, ar e fogo. Na nossa época, o fogo irá dominar; a humanidade conhecerá o fogo sob todas as suas formas. Por isso, devemos reforçar-nos e tornar-nos amigos do fogo. Ligando-nos ao Sol, que é o verdadeiro fogo, contemplando-o, modificamos, pouco a pouco, as vibrações do nosso ser, até sentirmos que nos fundimos com o Sol. Aqueles que amam o Sol, que compreenderam qual o lugar que ele deve ocupar na sua vida espiritual, resistirão às manifestações negativas do fogo. “

Pensamento de terça-feira, 04 de Março de 2020

Cantinho da Florinda

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento 3ェ feira 4 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikhael Aivanhov

“A cada instante do dia, deveis estar conscientes de tudo o que entra em vós e de tudo o que sai de vós, deveis analisar os pensamentos, os desejos e os sentimentos que vos invadem, e, ao mesmo tempo, os elementos que vos deixam, que vós perdeis. É toda uma ciência que, assim, se vos revela. No vosso laboratório interior, estudais em vós mesmos a realidade das coisas; observais se estais a progredir ou, pelo contrário, a retroceder. Quando não estais conscientes, como podeis aperceber-vos do que se passa? Já tenho perguntado a algumas pessoas: «Em que está a pensar?» Elas respondem-me: «Não sei.» Fico estupefacto. Há pensamentos, sentimentos e desejos que entram nelas e saem como num moinho, e elas não dão por isso, nem sequer sabem…

Ver o post original 58 mais palavras

Pensamento de terça-feira, 04 de Março de 2020

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento 3ェ feira 4 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikhael Aivanhov

“A cada instante do dia, deveis estar conscientes de tudo o que entra em vós e de tudo o que sai de vós, deveis analisar os pensamentos, os desejos e os sentimentos que vos invadem, e, ao mesmo tempo, os elementos que vos deixam, que vós perdeis. É toda uma ciência que, assim, se vos revela. No vosso laboratório interior, estudais em vós mesmos a realidade das coisas; observais se estais a progredir ou, pelo contrário, a retroceder. Quando não estais conscientes, como podeis aperceber-vos do que se passa? Já tenho perguntado a algumas pessoas: «Em que está a pensar?» Elas respondem-me: «Não sei.» Fico estupefacto. Há pensamentos, sentimentos e desejos que entram nelas e saem como num moinho, e elas não dão por isso, nem sequer sabem que ocorrem todas essas entradas e saídas! Como podeis esperar que tais seres tenham controlo sobre as situações? Serão sempre fracos, sempre vencidos…
Sejam quais forem as correntes que vos atravessam, deveis conhecer a sua natureza, as regiões de onde provêm, para poderdes classificá-las. Só assim progredireis. Numa Escola Iniciática, só há lugar para os seres conscientes. “

Pensamento de segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Cantinho da Florinda

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento 2ェ feira 3 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikael Aivanhov

“Por vezes, vós cantais imprimindo muita força à vossa voz. Isso não é mau, mas essa força não é muito suscetível de produzir emoções espirituais. É preferível insistirdes mais no sentimento, pois ele traz algo mais vivo, mais subtil, e a voz ganha em expressividade. E se, à vossa interpretação, acrescentardes também a luz, ou seja, um pensamento, será perfeito. Cantar com muita força nunca dá os melhores resultados. Aparentemente, é sensacional, mas não atinge as regiões mais subtis da alma e do espírito. O importante é conseguirdes dosear, encontrar a intensidade certa. A força não deve predominar, deve intervir apenas como matéria prima sobre a qual trabalham o sentimento, que a torna expressiva, e o pensamento, que lhe confere um propósito. “

Ver o post original

Pensamento de segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento 2ェ feira 3 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikael Aivanhov

“Por vezes, vós cantais imprimindo muita força à vossa voz. Isso não é mau, mas essa força não é muito suscetível de produzir emoções espirituais. É preferível insistirdes mais no sentimento, pois ele traz algo mais vivo, mais subtil, e a voz ganha em expressividade. E se, à vossa interpretação, acrescentardes também a luz, ou seja, um pensamento, será perfeito. Cantar com muita força nunca dá os melhores resultados. Aparentemente, é sensacional, mas não atinge as regiões mais subtis da alma e do espírito. O importante é conseguirdes dosear, encontrar a intensidade certa. A força não deve predominar, deve intervir apenas como matéria prima sobre a qual trabalham o sentimento, que a torna expressiva, e o pensamento, que lhe confere um propósito. “

Pensamento de Domingo,02 de Agosto de 2020

Cantinho da Florinda

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento domingo 2 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikhael Aivanhov

“Muitas pessoas aceitam a filosofia da anarquia sem verem os perigos do caminho em que se embrenham. Sim, porque, mais cedo ou mais tarde, serão destruídas. Se estudassem as leis da Natureza, como foi criado o Universo, quais as regiões de que ele é composto e quais as criaturas que povoam essas regiões, compreenderiam que se encontram inseridas no corpo da Natureza viva e que devem viver em harmonia com esse Todo. Se os seres humanos persistirem em gerar perturbações com o seu comportamento anárquico, a Natureza “tomará uma purga” e eliminá-los-á. Os anarquistas nunca são aceites por muito tempo e, se não forem os humanos a eliminá-los, será a própria Natureza a encarregar-se disso, porque não tolera a desarmonia. É como se existisse um tumor, um cancro, no…

Ver o post original 11 mais palavras

Pensamento de Domingo,02 de Agosto de 2020

As Edições Prosveta têm a alegria de lhe oferecer o pensamento domingo 2 de Agosto de 2020.

De Omraam Mikhael Aivanhov

“Muitas pessoas aceitam a filosofia da anarquia sem verem os perigos do caminho em que se embrenham. Sim, porque, mais cedo ou mais tarde, serão destruídas. Se estudassem as leis da Natureza, como foi criado o Universo, quais as regiões de que ele é composto e quais as criaturas que povoam essas regiões, compreenderiam que se encontram inseridas no corpo da Natureza viva e que devem viver em harmonia com esse Todo. Se os seres humanos persistirem em gerar perturbações com o seu comportamento anárquico, a Natureza “tomará uma purga” e eliminá-los-á. Os anarquistas nunca são aceites por muito tempo e, se não forem os humanos a eliminá-los, será a própria Natureza a encarregar-se disso, porque não tolera a desarmonia. É como se existisse um tumor, um cancro, no seu corpo, e ela remedeia a situação expulsando os indesejáveis. “